NOTÍCIAS

1ª greve geral do país, há 100 anos, foi iniciada por mulheres e durou 30 dias

Historiadores relembram momento histórico que provocou paralisação sem precedentes em 1917 - e que teve, em sua raiz, protestos contra assédio sexual
Publicada em 28/04/2017 às 11:04:29 / Fonte: jornal vertical /
Foto:

Historiadores relembram momento histórico que provocou paralisação sem precedentes em 1917 - e que teve, em sua raiz, protestos contra assédio sexual
Em junho de 1917, décadas antes da consolidação das leis trabalhistas no Brasil, cerca de 400 operários - em sua maioria mulheres - da fábrica têxtil Cotonifício Crespi na Mooca, em São Paulo, paralisaram suas atividades.
Eles pediam, entre outras coisas, aumento de salários e redução das jornadas de trabalho, que até então não eram garantidos por lei. Em algumas semanas, a greve se espalharia por diversos setores da economia, por todo o Estado de São Paulo e, em seguida, para o Rio de Janeiro e Porto Alegre. Era a primeira "greve geral" no país.
Mas uma das principais diferenças entre aquela e a greve geral convocada para esta sexta-feira, em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência, é que, em 1917, ela não foi anunciada como tal, disse à BBC Brasil o historiador Claudio Batalha, da Unicamp.
"Não é uma greve que já tivesse bandeiras gerais. Ela começa com questões específicas dos setores que vão aderindo ao movimento grevista, alguns por solidariedade. Depois é que a pauta passou a incluir desde reivindicações relacionadas ao trabalho até reivindicações de cunho político - libertação dos presos do movimento, por exemplo."
Uma destas questões específicas, menos comentada nos livros de história, era o assédio sexual. Segundo Batalha, parte da revolta das funcionárias do Cotonifício Crespi era o assédio que sofriam dos chamados contramestres, funcionários que supervisionavam o chão de fábrica.
"Isso não era incomum na época. Greves anteriores já haviam começado contra determinado funcionário que tivesse um cargo de chefia e tirasse proveito desse poder", explica.

 

Copyrights © Rádio Vertical FM 95,1 2017, Todos os direitos reservados Layout por Diego Borel - diegoborel.wix.com/portfolio
desenvolvido por Multiverso Web